Ignorar que tem uns quilinhos a mais não é mau só para a estética, pode mesmo correr risco de vida.

Duvida? Conheça cinco motivos sérios para perder peso… já!

  1. Doenças do coração O excesso de gordura, principalmente na zona abdominal, é uma das principais causadoras de doenças cardiovasculares. Isto porque, a gordurinha na cintura aumenta os triglicéridos e os níveis de mau colesterol, diminui o colesterol bom, faz subir a pressão arterial e danifica os vasos sanguíneos, ficando sujeito a sofrer de ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais, entre outros problemas de saúde graves.
     
  2. Depressão De acordo com vários estudos, a obesidade nas mulheres está associada a um aumento de 37% de depressões. Estas duas doenças influenciam-se mutuamente. Mulheres com peso a mais ​​também têm pensamentos mais frequentes de suicídio, concluiu uma pesquisa da Associação Americana de Psicologia.
     
  3. Diabetes A diabetes tipo 2, também conhecida como diabetes mellitus, é a forma mais comum da doença. Desenvolve-se mais frequentemente em homens e mulheres que estão com excesso de peso, especialmente quando estes quilos a mais estão concentrados na zona da barriga. Mas quando falamos de diabetes tipo 2, os adultos não são os únicos em risco, esta patologia está a tornar-se cada vez mais comum entre as crianças e adolescentes com excesso de peso ou obesidade. Os cuidados devem começar na infância.
     
  4. Azia A obesidade também aumenta o risco de sofrer de doença do refluxo gastro esofágico A gordura, especialmente a localizada na zona abdominal, aumenta a pressão sobre o esfíncter esofágico inferior, que é o mecanismo de fecho entre o estômago e o esôfago. Esta pressão força o esfíncter a abrir com mais frequência e por períodos mais longos, promovendo o refluxo do conteúdo ácido do estômago para o esôfago, vulgarmente conhecido como azia.
     
  5. Infertilidade, diabetes gestacional e defeitos de nascimento Dificuldade em engravidar, complicações durante a gravidez e mal formação do feto são problemas frequentes em mulheres obesas. As que estão com peso acima da média sofrem mais abortos espontâneos, padecem frequentemente de diabetes gestacional e de pré-eclâmpsia. O risco de dar à luz bebés com defeitos congénitos também é muito superior. Além disso, a obesidade pode diminuir a fertilidade, tanto em homens como em mulheres; os primeiros padecem de uma baixa motilidade dos espermatozóides e apresentam níveis de testosterona alterada; as segundas, por vezes, não conseguem mesmo engravidar.

Para mais informações fale com o nosso farmacêutico através do mail apoioacliente@blissnatura.pt

Gripes e constipações: Mantenha-as à distância!
Com o aproximar dos dias mais frios, é urgente adotar comportamentos...
Dieta sem glúten ajuda a perder peso
O glúten é frequentemente visto como um vilão das diet...
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização